CHOQUE DE GESTÃO NA EDUCAÇÃO DE BAIXO GUANDU E VALORIZAÇÃO DO MAGISTÉRIO

2400

MAIOR VALORIZAÇÃO DO MAGISTÉRIO NA HISTÓRIA DE BAIXO GUANDU

 

O Projeto de Lei n°6/2024 do Executivo Municipal foi um marco histórico para valorização dos professores em Baixo Guandu. O PL foi aprovado por unanimidade na Câmara e instituiu a Nova Tabela Salarial para o Magistério, equiparando com o Piso Nacional praticado para a categoria, valorizando e reconhecendo o trabalho dos educadores.

LASTÊNIO VALORIZAÇÃO DOS PROFESSORES INEDITA NO MUNICÍPIO

O valor do salário “BASE” (4-A – Professor com Curso Superior), para o Magistério que em 2021 era de R$ 2.005,82 para 25 horas/aula, após a aprovação do PL 10/2024 saltou para R$ 2.862,84, para as mesmas 25 horas/aula, o que representa um acréscimo de 42,7% nos vencimentos dos servidores do magistério municipal. O maior aumento da história de Baixo Guandu.

A MAIOR VALORIZAÇÃO DOS PROFESSORES EM BAIXO GUANDU

Para efeito de comparação, a inflação acumulada no mesmo período, de acordo com o IPCA foi de 21,01%, o que dá um ganho real para o Magistério, de mais de 20%.

 

O reajuste foi depositado na conta dos servidores, na última folha de pagamento, de forma retroativa a 01 de janeiro de 2024.

 

Além desse aumento, os servidores do Magistério, assim como todos do Poder Executivo Municipal tem direito a um Ticket Alimentação, desde agosto de 2022, no valor atual de 208,36. Mais uma conquista a ser comemorada pelos servidores.

“Esta conquista representa um marco importante para a cidade, reforçando o nosso compromisso com a qualidade da educação e o reconhecimento do papel fundamental dos professores na formação das futuras gerações. A comunidade educacional de Baixo Guandu celebra esse avanço e aguarda com expectativa os benefícios que essa nova tabela trará para os educadores e para o desenvolvimento do ensino no município.” Destacou o prefeito Lastênio Cardoso

 

Segundo a Secretária Municipal de Educação Wanderleia Rodrigues de Assunção, é um passo importante na valorização dos profissionais, que estavam desmotivados, insatisfeitos e que há anos aguardavam esse direito, e que sua luta pela garantia dos demais direitos será constante no decorrer deste ano. “Sabemos que ainda há muito a melhorar e desenvolver na Educação de Baixo Guandu, mas esse é um importante passo que foi dado em nossa gestão.” Afirmou a Secretária.

 

 

Concurso

 

Além da melhoria salarial, os servidores do magistério em Baixo Guandu aprovado no último Concurso Público já começaram a assumir seus postos.

 

“O Concurso dá tranquilidade aos professores aprovados, pois é uma profissão que precisa de profissionais efetivos, que tenham segurança em seus empregos e possam construir uma carreira na educação, se preparando para entregar uma educação de qualidade às nossas crianças, e com menos rotatividade dos profissionais, o que também beneficia os alunos e dá tranquilidade aos pais”. Afirmou o Prefeito.

Reconstrução de Unidades

 

Todas as unidades escolares do município, já passaram ou irão passar por reconstrução ou melhorias. Entre as unidades já entregues, está a Escola Municipal Carlos Luiz Frederico, no Bananal a unidade recebeu um investimento de R$ 744 mil, em recursos próprios da gestão, e passou por uma reforma completa, a primeira desde que foi inaugurada, em 1985.

Outra unidade que recebeu atenção da administração foi a Escola Municipal Professora Elza Ewald de Oliveira. A escola, que teve sua última reforma realizada em 2006, foi contemplada com um investimento de mais de R$ 1,2 milhão em recursos próprios, para melhorias na estrutura.

 

 

ENTREGAS DA GESTÃO

PISCINA DA MASCARENHAS FOI RESGATADA POR LASTENIO CARDOSO EX PREFEITO NETO BARROS DESTRUIU A MESMA

Também já foram entregues as reformas na Creche Casinha Feliz e na Escola Municipal Aládia Trindade Paiva, ambas em Mascarenhas. Esta recebeu uma transformação notável, inclusive com a revitalização da piscina da escola, que estava inativa desde a administração passada.

MERENDA ESCOLAR DE QUALIDADE EM BAIXO GUANDU

Ainda para este ano, estão previstas as entregas das reformas das escolas Francisco da Cunha Ramaldes, em Mutum; Lea Holz, em Mauá; Vila Kennedy (colégio e creche); Lacerda de Aguiar; Novo Colégio Nunes; Júlia de Carvalho Fischer; Darlene Franquine, e Olga Martinelli, além das creches Dona Rosa, em São Vicente, e Rosário II.

 

O TRANSPOORTE DO IFES É UMA REALIDADE DA GESTÃO