População de Vila Velha clama por prioridade na saúde, enquanto Prefeito anuncia construção de estádio para ganhar mídia

115

Um projeto de construção de um estádio com capacidade para 20 mil pessoas em Vila Velha tem gerado polêmica na cidade:

O prefeito “fanfarrão” Arnaldinho Borgo, que quer buscar apenas mídia, anunciou que o município vai investir recursos próprios na obra, além de buscar parcerias com o governo do estado e a iniciativa privada.

De acordo com a Prefeitura de Vila Velha, o objetivo é criar uma arena esportiva moderna, que ofereça conforto e segurança aos torcedores e aos atletas, além de fomentar o desenvolvimento econômico e social da região.

O estádio teria camarotes, lanchonetes, bares, restaurantes, espaços de lazer e de convivência social, estacionamentos e espaços multiuso.

No entanto, o projeto ainda não tem data para sair do papel nem orçamento definido.

UPA da Glória, um verdadeiro caos de filas extensas.


UPAS LOTADOS EM VILA VELHA

Enquanto isso, a população sofre com a precariedade do sistema de saúde. A carência de um Hospital Municipal em Vila Velha é um problema grave que afeta milhares de pessoas que precisam de atendimento nas áreas de ortopedia e psiquiatria, entre outras especialidades.

As Unidades Básicas de Saúde (UBS) não contam com médicos especialistas, medicamentos e materiais suficientes para atender os pacientes.

Um grito por socorro: Superlotação e atendimento precário são as batalhas diárias da nossa população.

 

30 MIL PACIENTES AGUARDANDO POR CONSULTAS

As unidades de pronto atendimento (UPA 24h), estão superlotadas e não conseguem dar conta da demanda. Segundo dados da Prefeitura de Vila Velha, cerca de 30 mil pessoas aguardam por consultas com especialistas na cidade. A espera por uma consulta ou cirurgia pode durar até um ano e meio, segundo dados da prefeitura de Vila Velha. Os pacientes dependem da central de regulação da Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo (SESA) para marcar os procedimentos em hospitais particulares. Por exemplo, na oftalmologia, há 9,5 mil pessoas na fila e cerca de 650 novas solicitações por mês.

Desafios da Saúde em Vila Velha: Atendimento Precário Preocupa a População.

 

VILA VELHA NÃO TEM UM HOSPITAL MUNICIPAL

A população critica a falta de prioridade do atual prefeito Arnaldinho Borgo para a saúde pública. Afirmam que o prefeito deveria investir na construção de um hospital municipal, em vez de gastar milhões de reais em um projeto de estádio com capacidade para 20 mil pessoas, que não atende às necessidades da população. Existem ruas sem pavimentação e drenagem, e o prefeito, em busca de mídia, quer construir um estádio?

Vila Velha tem uma administração do prefeito centrada na mídia e criticada por sua abordagem “fanfarrão”, um político de origem nobre que, infelizmente, assumiu o cargo de prefeito da nossa cidade, como salientou um morador local.