Por mais mulheres atuando na política Brasileira

35

As mulheres já  estão sendo procuradas para compor chapas de candidaturas para o ano de 2024. Pleito eleitoral onde a população vai escolher o(a)  novo(a)  chefe do executivo da cidade e os membros que compõem a casa legislativa do município.

Nesse período é muito comum a prática do assédio sobre as mulheres.  A violência política de gênero tem como objetivo a exclusão das mulheres dos espaços de poder.

Isso prejudica a democracia e a tomada de decisões a respeito das pautas femininas. As mulheres possuem suas especificidades que devem ser discutidas por elas, com elas e para elas.

Quando as mulheres são candidatas ela começam a sofrer violência política de gênero.

São ameaçadas, interrompidas, desqualificadas, violadas em suas intimidades , não recebem o mesmo recurso de campanha que os homens , etc.

Quando eleitas não são indicadas como titulares em comissões, são excluídas de debates, são questionadas sobre sua vida privada , sofrem violência emocional, são interrompidas nos seus raciocínios e têm sua capacidade de entendimento questionada.

A LEI n°14.192/2021 foi elaborada para combater a violência política contra a mulher.  No dia  04 de Agosto deve ser lembrada como um direito garantido na constituição Federal.

Que tenhamos um país com mais mulheres na política.

Luciana Santos