TCE-ES aprova prestação de contas do presidente da Câmara Municipal de Cariacica Lelo Couto

123

O plenário do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo aprovou reunido em Sessão às contas da presidência da Câmara Municipal de Cariacica ES, referentes ao ano de 2022, sob a presidência do vereador Lelo Couto.

O relator do processo foi o Conselheiro Sérgio Aboudib Ferreira Pinto, que julgou REGULAR a prestação de contas da Câmara Municipal de Cariacica ES, sob a responsabilidade do Sr. Karlo Aurélio Vieira do Couto, Ordenador de Despesas do exercício de 2022, frisou o relatório de Sérgio Aboudib que teve o acompanhamento em plenário dos demais Conselheiros do TCE-ES.

Conselheiros aprovaram contas de Lelo Couto sem restrições

TRANSPARÊNCIA E ABERTURA

A Câmara Municipal de Cariacica ES é uma das melhores instituições do Brasil no desempenho da transparência com o dinheiro público e ainda é considerada uma das mais acessíveis ao cidadão e aos municípes.
O presidente Lelo Couto está no seu segundo mandato, foi eleito em Janeiro de 2021 e reeleito em Novembro de 2022 numa eleição antecipada, sendo reeleito por unanimidade dos vereadores de Cariacica ES.

Lelo Couto agradece a confiança

Relator Sérgio Aboudib acompanhado pelos os pares

Perguntado como avaliar a decisão da Corte do TCE-ES que aprovaram suas contas de 2022 disse que

” Reconheço que isso é o mínimo para mostrar respeito e responsabilidade com o uso do dinheiro público, no entanto, essa transparência norteia o nosso mandato, mantendo a população ciente das nossas ações”, concluiu o presidente Lelo Couto.

Lelo Couto levou para Jardim América a primeira Creche Integral da Rede Municipal de Ensino

CONQUISTAS DOS MANDATOS

Perguntado sobre as conquistas de seus dois mandatos de vereador pelo o município de Cariacica ES o presidente e vereador Lelo Couto se mostrou otimista,

“Alcançamos diversos avanços em benefício da cidade, como a implementação da lei para a revisão do plano diretor municipal, a lei para transparência na divulgação da destinação dos recursos provenientes de multas de trânsito e a lei para tornar obrigatório a identificação no momento da compra de gasolina fora do tanque do carro, evitando assim ataques a coletivos, fiz também mais de 1300 solicitações ao executivo, das quais diversas foram atendidas, tratando necessidades esperadas a anos pela população,” rechaçou Lelo Couto.