Formula 1 terá mudanças e novidades com 24 corridas em 2024

18

Mais dois meses de espera e finalmente chegará o momento pelo qual tanto esperamos: no dia 2 de março, os pilotos desembarcam no Bahrein para a primeira corrida da temporada de 2024. O novo ano verá uma série de mudanças feitas pela F1 e pela FIA , bem como por duas equipes. Leia aqui o que está mudando na nova temporada da categoria principal do automobilismo.

Mudanças para 2024

A equipe irmã da Red Bull Racing,  a AlphaTauri, passará por uma mudança de nome em 2024. Embora a nova identidade não será anunciada antes da virada do ano, há rumores de que a equipe se chamará Racing Bulls. A lista de registro da FIA diz simplesmente “RB” – embora não se possa tirar nenhuma conclusão, isso pode indicar que os rumores são verdadeiros.

A Alfa Romeo também terá um novo nome em 2024. A equipe suíça voltará a usar o nome Sauber, antes de ser renomeada como equipe de fábrica da Audi em 2026. No entanto, ainda há alguma incerteza sobre o nome exato da equipe e os patrocinadores que farão parte dela. Sobre isso, a equipe de F1 recentemente compartilhou uma declaração enigmática em seus perfis nas redes sociais.

FIA prepara Campeonato mais rígido em 2024

Pilotos da próxima temporada

O grid da F1, como o conhecemos hoje, não mudará em nada para a nova temporada. No entanto, ele será um pouco diferente daquele que começou 2023. Daniel Ricciardo tem seu lugar garantido na AlphaTauri, depois que a equipe dispensou Nyck de Vries após apenas dez corridas no campeonato. No entanto, 2024 promete ser um ano interessante em termos de assentos na F1, já que muitos pilotos verão seus contratos expirarem no fim do próximo ano.

Calendário

A temporada de 2024 da F1 começa no dia 29 de fevereiro e contará com um recorde de 24 corridas. A FIA mudou as datas de algumas etapas para ajudar na logística das equipes, evitando maiores deslocamentos. Por exemplo, o Grande Prêmio do Japão, que normalmente acontece em outubro, ocorrerá em abril a partir do próximo ano.

O GP da China retornará ao calendário em 2024, depois de ter sido cancelado por quatro anos devido à pandemia do coronavírus. O GP do Catar será a penúltima corrida da temporada, o que deve facilitar o transporte para a corrida final em Abu Dhabi. A data tardia também deve ajudar a evitar o calor extremo que os pilotos enfrentaram em 2023.

Mudanças nos regulamentos

A FIA fez uma série de alterações nas regras sobre testes de carros antigos, estipulando que todas as peças usadas devem ter sido usadas anteriormente durante um fim de semana de corrida. Essa mudança garante que as equipes não possam usar peças novas em um carro antigo para tentar contornar as restrições de teste. Além disso, as equipes ainda não têm permissão para começar a trabalhar em seus carros para 2026, quando as novas regulamentações de motor entrarão em vigor. Isso só será possível em 2025.

Solução para o calor extremo após o GP do Catar

Após o calor extremo e o mal-estar de vários pilotos durante e depois do GP do Catar deste ano, a categoria aprovou uma alteração nos regulamentos técnicos. Isso permitirá que as equipes instalem um eixo de ar nos carros para direcionar mais ar para o cockpit.

Ajustes nas corridas sprint

A FIA anunciou uma atualização no formato das corridas sprint para o próximo ano. Isso ocorre após reclamações persistentes sobre o formato do fim de semana, com a classificação para a corrida de domingo já ocorrendo na sexta-feira. Isso também coloca imediatamente o parc fermé em vigor, permitindo quase nenhum teste durante o resto do fim de semana. A Federação Internacional de Automobilismo garante que as sessões da sprint serão melhor separadas daquelas associadas ao Grande Prêmio, embora ainda não haja detalhes sobre como isso será feito.

Testes da Pirelli e das equipes

A pedido da fornecedora de pneus, a Pirelli, o número de dias de testes organizados pela FIA para a empresa italiana foi aumentado de 35 para 40 dias. Além disso, quatro dias serão dedicados a testes de pneus para pista molhada. Isso dará às equipes a chance de ajudar a Pirelli a desenvolver novos intermediários e pneus de chuva, que foram alvo de críticas dos pilotos no ano passado. Eles também estão trabalhando em uma solução para reduzir o spray e, assim, melhorar a visibilidade dos pilotos em condições de pista molhada.

Além disso, o número de quilômetros que as equipes podem percorrer durante os chamados ‘dias de filmagem’, nos quais as equipes costumam fazer seus shakedowns antes do primeiro teste de pré-temporada, será dobrado de 100 km para 200 km. No entanto, as equipes devem distribuir os quilômetros entre os dois dias de filmagem permitidos para evitar percorrer a distância total em um único dia.

Procedimento de “direito de revisão” ajustado pela FIA

A FIA alterou o procedimento para o direito de revisão, que as equipes usam para contestar decisões. O período em que essa solicitação pode ser feita foi reduzido de 14 dias para 96 horas. A equipe também deve pagar uma taxa, que só será reembolsada se a solicitação for declarada válida. Além disso, a FIA aumentou significativamente o valor máximo das multas, com um máximo de €1 milhão para a Fórmula 1.

Proibição de sinalizadores e fogos de artifício

A partir de 2024, a FIA incluirá uma proibição total de “produtos pirotécnicos” no Código Esportivo Internacional. Isso significa “qualquer objeto que contenha substâncias exotérmicas ou uma mistura exotérmica de substâncias projetadas para produzir um efeito calorífico, luminoso, sonoro, de gás ou de fumaça, ou uma combinação desses efeitos, incluindo, mas não se limitando a, sinalizadores, bombas de fumaça e fogos de artifício”.