PF prende no Pará fazendeiro que ameaçou ‘dar um tiro’ em Lula

12

A Polícia Federal prendeu, na tarde de ontem quinta-feira (3), no Pará, um fazendeiro que ameaçou “dar um tiro” no presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ele teria feito pesquisas para descobrir o hotel em que o presidente vai se hospedar, em Santarém (PA), no começo da próxima semana. Lula tem agenda no estado.O fazendeiro teria proferido as ameaças enquanto comprava bebidas em uma loja na quarta-feira (2). Ao adquirir os produtos, ele teria dito que “daria um tiro na barriga do presidente”. O fazendeiro chegou a perguntar aos demais clientes do estabelecimento se saberiam onde Lula se hospedaria quando fosse ao município.O inquérito da Polícia Federal foi instaurado depois que uma das testemunhas denunciou as falas, logo após o episódio. A reportagem tenta contato com a defesa do fazendeiro.

Ao ser encontrado, nesta quinta-feira (3), o suspeito afirmou aos policiais que participou dos atos extremistas de 8 de janeiro, em Brasília, e invadiu o Salão Verde da Câmara dos Deputados.

O fazendeiro confessou, ainda, que participou, após o resultado das eleições do ano passado, de manifestações em frente ao 8º Batalhão de Engenharia de Construção, em Santarém (PA), por 60 dias. Ele disse que doou R$ 1.000 à manifestação todos os dias.

Durante a operação que prendeu o fazendeiro, os investigadores encontraram um comprovante de compra e venda de um imóvel na região, no valor de R$ 2,5 milhões. Ele declarou ser  fazendeiro e já ter trabalhado como garimpeiro.

De acordo com a PF, ele pode responder pelos crimes de ameaça e incitação a atentado contra pessoa por motivos políticos ou preparo dele.

     Jornal Correio do estado DF.