Ranking Connected Smart Cities coloca a cidade de Vitória como à saúde mais bem avaliada do País

204
Profissional da saúde medindo pressão arterial em paciente do SUS

A Saúde é uma das prioridades da atual gestão de Vitória. Por meio de soluções inovadoras, tecnologia e capacitação das equipes, o município vem ampliando o acesso aos serviços de saúde de forma humanizada, tornando o atendimento mais universal ao oferecer a oportunidade de acesso aos serviços.

Ações como a ampliação da oferta de consultas e exames especializados, aquisição de novas tecnologias e equipamentos, ampliação de horário nas unidades de saúde e a criação da Casa Rosa, que atende mulheres e famílias vítimas de violência, denotam a importância do cuidado com as pessoas.

“A nossa prioridade é cuidar das pessoas. Estamos atuando cada vez mais na ampliação do acesso da população aos serviços de saúde, com atendimento humanizado e garantindo qualidade de vida. Essas ações refletem no reconhecimento de sermos a capital com a saúde mais bem avaliada do país, de acordo com o Ranking Connected Smart Cities, o mais conhecido evento nacional que avalia potenciais de desenvolvimento em cidades brasileiras”, frisou a secretária de Saúde de Vitória, Magda Lamborghini.

 

Magda Cristina secretária de Saúde

Para melhorar e agilizar os atendimentos aos munícipes, a Prefeitura de Vitória está ampliando a oferta de consultas e exames especializados na capital e, consequentemente, diminuindo o tempo de espera e ofertando mais qualidade de vida aos cidadãos.

Atualmente, a maior demanda da população é na área de oftalmologia. Com isso, em janeiro de 2022, a PMV assinou convênio com a Santa Casa de Vitória para a oferta de consultas e exames especializados na área. Com o investimento de, aproximadamente, R$ 2 milhões, estão sendo ofertadas 20.400 consultas e 174.900 exames por ano.

Graças a essa parceria, o número de consultas oftalmológicas foi ampliado em 70% e a PMV zerou a fila das pessoas com maior gravidade oftalmológica. Para facilitar ainda mais o acesso a esses serviços, Vitória vem realizando a ação Mutirão de Oftalmologia na Santa Casa de Vitória.

Além das consultas, os mutirões oferecem os seguintes exames: biometria, curva diária, mapeamento de retina, paquimetria, retinografia colorida e ultrassonografia do globo ocular.

 

Mutirão de saúde na Santa Casa

A PMV também retomou o Projeto Olhar Vitória, que contempla a realização de exames e a entrega de óculos corretivos para crianças, adolescentes, jovens e adultos que frequentam a rede pública de ensino municipal.

Com o projeto Olhar Vitória já foram entregues 1.433 óculos, 27.125 estudantes avaliados e agendadas 4.627 consultas com oftalmologista no Centro Municipal de Especialidades (CME) e na Santa Casa de Vitória.

Em junho deste ano, o município assinou mais um convênio para novas especialidades com a Santa Casa, passando a ofertar 18 mil consultas e exames anuais nas especialidades de dermatologia, gastroenterologia, proctologia, endoscopia, colonoscopia e retossigmoidoscopia. Além disso, graças a contratos firmados com outras empresas especializadas, Vitória passou a ofertar mais de 15 mil procedimentos em cardiologia e em urologia.

Em 2021 foram ofertadas 189.719 consultas e exames especializados, e, em 2022, 378.245. Para este ano, o previsto foram 507.507 procedimentos, entre consultas e exames.

Neste mês de dezembro, a Secretaria de Saúde de Vitória (Semus) publicou o edital de credenciamento para oferta de consultas em neurologia e psiquiatria.

“Essa parceria permitirá a disponibilização de 69.990 consultas por ano, sendo 37.321 em psiquiatria e 36.669 em neurologia, no valor total de R$ 4,2 milhões. Com esse credenciamento, iremos ampliar em quase 10 vezes a oferta de consultas especializadas em neurologia e psiquiatria. Hoje, ofertamos uma média de 5 mil consultas de neurologia por ano e cerca de 3.200 consultas de psiquiatria por ano. Estamos trabalhando cada vez mais para ampliar o acesso  dos nossos munícipes”, disse Magda.

Além disso, a Prefeitura de Vitória ampliará em 86% a oferta de atendimento especializado a pessoas com deficiência e Transtorno do Espectro Autista.  “Estamos passando de 68.628 consultas e exames para 128.100 atendimentos anuais, com um investimento de R$ 6,6 milhões. Os serviços serão prestados pela  Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), Associação dos Amigos dos Autistas do Espírito Santo (AMAES) e Vitória Down”, completou a secretária.

Todo esse investimento tem sido revertido em prol da saúde da população de Vitória, que viu suas principais filas para consultas e exames especializados reduzirem consideravelmente nos últimos anos.

  • A fila de homeopatia passou de 749, em janeiro de 2021, para 16, em dezembro de 2023, uma redução de 97,8%.
  • A fila de proctologia, passou de 2.975 para 104, uma redução de 96,5%.
  • A fila de urologia, passou de 1.526 para 108, uma redução de 92%.
  • A fila de oftalmologia, passou de 15.158 para 7.309, uma redução de 51,7%.

A Semus também realizou mutirões aos finais de semana no Centro Municipal de Especialidades, oferecendo atendimento odontológico, consultas em urologia, cardiologia e fisioterapia.
Tecnologia à serviço da saúde

Vitória vem investindo cada vez mais em tecnologias. Além de substituir todos os computadores da Secretaria Municipal de Saúde após 13 anos de uso, a Prefeitura também adquiriu tablets para serem usados por profissionais que atuam nas ruas da cidade.

É o caso dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) que agora podem fazer atualizações e anotações importantes a respeito dos pacientes que acompanham enquanto realizam as visitas domiciliares graças ao uso de tablets especialmente configurados para suas atividades de rotina.

Os aparelhos vêm dando mais agilidade e praticidade ao trabalho dos agentes, reduzindo o consumo de papel e qualificando melhor os dados com informações mais precisas.

Em 2023, os agentes da Vigilância Sanitária também passaram a utilizar tablets em sua rotina de trabalho e Vitória passou a ser a primeira cidade do Estado a implantar a fiscalização digital. Antes, as notificações eram preenchidas de maneira manual, utilizando carbono para as cópias.

 

 

Vitória Saúde mais bem avaliada do País

Outra aquisição tecnológica da Saúde foram drones especiais, com visão térmica, que serão utilizados para identificar criadouros de mosquitos em locais de difícil acesso, como caixas d’água abertas ou semiabertas, calhas e outros. Isso porque a água parada fica ligeiramente mais fria em relação aos materiais que a acumulam.

A partir das imagens, é feito um plano de acesso e roteiro para vistoria dos imóveis mapeados pelos agentes para identificarem possíveis criadouros e fazerem a eliminação, o tratamento focal e o trabalho de educação em saúde.

E quando o assunto é inovação para o atendimento às necessidades da população, a equipe de Saúde de Vitória não mede esforços. Por isso, a Capital se tornou a pioneira no Estado na divulgação de estoques de medicamentos, por meio do Painel de Medicamentos.

Além de ter acesso ao estoque de medicamentos por Unidade de Saúde, o cidadão também tem acesso às informações sobre o índice de abastecimento, número de receitas atendidas e medicamentos dispensados nos serviços de saúde, assim como o histórico de índice de abastecimento de medicamentos na rede municipal de saúde, consolidadas em um único painel.

“A implementação dessa ferramenta tem como objetivo dar mais transparência aos moradores do nosso município. O usuário da rede municipal de saúde pode verificar do seu celular ou computador se os medicamentos prescritos estão disponíveis para fornecimento em sua unidade de saúde de referência ou em outra unidade próxima à sua residência, antes mesmo de sair de casa”,  destacou a secretária.

Mais uma inovação na Saúde de Vitória é o uso de chips de rastreamento nas roupas usadas por pacientes nos serviços de saúde de Vitória. Com isso, Vitória é o primeiro município do Estado a implantar essa tecnologia em seus enxovais de saúde.

Entrega de ambulâncias e equipamentos de saúde na UBS de Conquista
Dignidade em Vitória

Novas ambulâncias e vans e equipamentos

Para garantir mais conforto, agilidade, atendimento de excelência e segurança para os pacientes que estão em tratamento na capital, a Semus adquiriu nove novas vans, com investimento de R$ 2,89 milhões. Também foram adquiridas cinco novas ambulâncias, com investimento de R$ 1,4 milhão, ambas com recursos próprios. Assim, a população passa a contar com nove ambulâncias.

Os veículos foram destinados aos Prontos Atendimentos de São Pedro e Praia do Suá e também à Central de Transportes Sanitários (CTS), para atender os pacientes que apresentam grau de dependência física, como acamados, cadeirantes, com mobilidade reduzida e impossibilidade de acesso aos transportes coletivos.

Pensando no bem-estar dos profissionais de saúde e na melhoria da qualidade assistencial aos munícipes, a Semus está reestruturando todos os seus serviços da rede municipal. Foram adquiridos 3.306 itens, como 50 balanças pediátricas, 50 balanças eletrônicas, 50, poltronas hospitalares, 50 cadeiras de rodas pediátricas, 50 cadeiras de banho para idosos, 10 cadeiras de banho infantis, cinco cadeiras de banho para obesos e 100 suportes de soro, além de 1.900 computadores, 550 tablets, 200 notebooks, 40 televisores para chamada nas Unidades, 462 aparelhos de ar condicionado, 121 camas ginecológicas e oito camas elétricas.

Com o objetivo de aprimorar os atendimentos de Saúde e garantir uma melhor acomodação e conforto aos pacientes que buscam atendimento nos Prontos Atendimentos, a Semus adquiriu 21 novas camas,  com investimento de R$ 92.400,00, também utilizando de seus recursos.

Foram substituídas 12 camas no Pronto Atendimento (PA) Praia do Suá, duas no Centro de Atenção Psicossocial (Caps) e sete no PA São Pedro, sendo quatro novos leitos.

 

Casa Rosa PMV – Fachada

Casa Rosa

Vitória também entregou para a cidade, em outubro de 2021, um serviço voltado às mulheres e às famílias em situação de vulnerabilidade: a Casa Rosa – um Centro de Atenção à Mulher e à Família Vítimas de Violência.

Desde então, foram realizados 7.247 agendamentos e atendidos 546 casos novos.

A Casa Rosa realiza atendimento, acompanhamento em saúde, oferece grupos de atendimento à crianças, adolescentes e mulheres que visam superar a violência sofrida. Além disso, o programa promove ações de prevenção à violência doméstica e intrafamiliar.

O atendimento é feito por uma equipe multidisciplinar com doze profissionais, dentre eles: médicos, psicólogos, assistentes sociais, enfermagem e terapeuta ocupacional. O atendimento engloba escuta qualificada com avaliação de risco, atendimento médico e psicossocial e avaliação integral das condições gerais de saúde.

 

Pazolini recebendo o prêmio da Saúde Connected Smart Cities