Flamengo chegou esnobando a torcida capixaba e levou cipoada de 3×0 do Athético do Paraná no Kléber Andrade

134

A equipe desembarcou na tarde noite de ontem no Espírito Santo, esnobando a torcida capixaba que acabou xingando o dirigente Marcos Braz.

Na noite de hoje (13) em mais uma partida abaixo da crítica, o Flamengo viu o bem postado Athletico-PR calar a torcida que compareceu em bom peso no Kleber Andrade em Cariacica (ES).

Assim, no jogo desta quarta-feira (12/9) pela 23ª rodada do Brasileirão, o Flamengo levou uma cipoada do Furacão de 3 a 0, gols de Cacá, Alex Santana e Vitor Bueno. Afinal, Sampaoli voltou a inventar (David Luiz de volante, Thiago Maia de lateral) e o Mengo, perdido e com dez na etapa final (Gabi expulso), foi presa fácil para um Furacão que estava tão desfalcado quanto os cariocas, mas sem invenções do seu treinador.

TIME APÁTICO

O Flamengo para nos 39 pontos, em quarto lugar, mas com risco de perder duas posições na tabela e vendo suas chances mínimas de título virarem quase pó.
O Furacão foi aos 37 pontos, entrando no G6, mas pode perder posições.

Atlético Paranaense humilhou a equipe do Flamengo

Em mais uma partida abaixo da crítica, o Flamengo viu o bem postado Athletico-PR calar a torcida que compareceu em bom peso no Kleber Andrade em Cariacica (ES). Assim, no jogo desta quarta-feira (12/9) pela 23ª rodada do Brasileirão, deu Furacão 3 a 0, gols de Cacá, Alex Santana e Vitor Bueno. Afinal, Sampaoli voltou a inventar (David Luiz de volante, Thiago Maia de lateral) e o Mengo, perdido e com dez na etapa final (Gabi expulso), foi presa fácil para um Furacão que estava tão desfalcado quanto os cariocas, mas sem invenções do seu treinador.

Gabigol sai expulso. Nada dá certo para o Fla, que perde para o Furacão – Foto: Reprodução/Premiere
Flamengo só foi bem no primeiro tempo
O início do jogo deu a impressão de que o Flamengo comandaria as ações e pressionaria o Furacão. Afinal, Gabi quase marcou aos dois minutos, para defesa de Leo Linck. Contudo, o time carioca falhou demais na saída de bola, com saídas erradas de Matheus Cunha, Thiago Maia e, principalmente, de David Luiz, irreconhecível.

Gabigol saiu expulso Nada dá certo para o Flamengo

O Furacão teve boas oportunidades e numa delas, aos 26, em erro de marcação do Mengo, Vitor Bueno arriscou de fora da área. Assim, a bola bateu em Pedro e matou o goleiro Matheus Cunha, que ainda teve reflexo para tirar com o pé. Mas a sobra ficou com Cacá, que fez 1 a 0. Dessa forma, o Furacão seguiu criando em cima dos erros do Fla, que só foi ter uma chance real no fim, num escanteio de Gabi que Leo Pereira cabeceou e Madson salvou na linha. Vitória justíssima dos visitantes no primeiro tempo.

Athletico mata o jogo no segundo tempo
O Flamengo voltou um pouco melhor com as saídas de seus dois piores em campo (David Luiz e Victor Hugo). Dos que entraram, Everton Ribeiro deu bons passes, mas Allan logo se machucou, aos 16 minutos. Pouco depois, Gabigol acertou uma cotovelada em Cuello e foi expulso. Com dez, o Fla viu o Athletico cadenciar o jogo e, aos 39, em falha de Leo Pereira, Alex Santana pegou de primeira de fora da área para fazer 2 a 0. Assim, ele foi ironicamente aplaudido pela torcida do Fla, que vaiou muito o time.

Nos acréscimos, ainda teve pênalti para fechar o placar em 3 a 0. Vitor Bueno marcou. Tome crise para a final da Copa do Brasil (ida no domingo)

TORCIDA NÃO ACREDITA NA COPA DO BRASIL

Após serem esnobados pela a equipe do Flamengo que chegou se hospedando no Hotel Golden Túlip e não deram atenção aos torcedores, boa parte da torcida desacreditava da equipe temendo a perca da Copa do Brasil para o São Paulo de Dorival Júnior ex técnico do Flamengo.

QUEBRA- QUEBRA APÓS O JOGO

Vândalos infiltrados na torcida do Flamengo iniciaram uma tentativa de quebrar as dependências do Estádio Kléber Andrade, mas foram contidos pela a Polícia Militar com balas de borrachas e gás lacrimogêneo.

SERVIÇO

FLAMENGO 0X3 ATHLETICO
23ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 13/9/2023
Local: Estádio Kleber Andrade, Cariacica (ES)
FLAMENGO: Matheus Cunha; Fabrício Bruno, David Luiz (Allan, Intervalo e, depois, Igor Jesus, 18’/2ºT) e Léo Pereira; Wesley, Thiago Maia, Victor Hugo (Everton Ribeiro, Intervalo) e Gerson; Everton Cebolinha; Gabigol e Pedro. Técnico: Jorge Sampaoli
ATHLETICO: Léo Linck; Madson (Bruno Perez, 40’/2ºT), Cacá, Thiago Heleno e Esquivel; Hugo Moura (Alex Santana, 18’/2ºT), Erick, Vitor Bueno e Zapelli (Willian Bigode, 33’/2ºT); Cuello (Rômulo, 40’/2ºT) e Pablo. Técnico: Wesley Carvalho
Gol: Cacá, 25’/1ºT (0-1); Alex Santana, 38’/2ºT (0-2); Vitor Bueno, 51’/2ºT (0-3)
Árbitro: Rafael Rodrigo Klein (RS)
Auxiliares: Mauricio Coelho Silva Penna (RS) e Maira Mastella Moreira (RS)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (Fifa-SP)
Cartões amarelos: Wesley, Everton Ribeiro, Jorge Sampaoli (FLA); Hugo Moura, Alex Santana (ATH)
Cartão vermelho: Gabigol, (Fla, 20’/2ºT)