Foragido da justiça ex pm Walter Mathias Lopes faz escárnio com a Lei e com a polícia capixaba

411

O que está acontecendo com o Coronel Ramalho/SESP ?
Coronel Douglas Caus PMES?
José Arruda Polícia Cívil?

Na última terça-feira (12/06/2023), Dia dos Namorados, o foragido da justiça Walter Matias Lopes jantou em um restaurante com sua atual esposa.

Se não bastasse a astúcia do bandido, o foragido ainda postou uma foto em suas redes sociais para mostrar o encontro.
Estava, inclusive, ao lado de sua advogada,

A Polícia do ES ainda não prendeu Walter Mathias Lopes

O Fugitivo da Justiça capixaba o ex pm Walter Mathias Lopes está escondido na Grande Vitória em alguma casa, mais existem rumores que está havendo corpo mole por parte da polícia capixaba por não realizar uma mega operação para prender o foragido da justiça Walter Mathias Lopes.

ENTENDA O CASO

Condenado em duas ações penais pela acusação de violência doméstica, o ex-soldado da Polícia Militar e presidente da Associação Nacional de Apoio aos Servidores Públicos Aposentados e Pensionistas (GRUPO ANASP/PROTEVIX), Walter Matias Lopes está foragido da Justiça desde o dia 9 de maio de 2023, quando teve a prisão decretada pela juíza Brunella Faustini Baglioli, da 1ª Vara Especializada em Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, nos autos do procedimento 0014276-33.2021.8.08.0024, por ter descumprido medidas protetivas em que a vítima é a sua ex-esposa, a auxiliar de serviços administrativos Izabella Renata Andrade Costa, e ainda ameaçar matar a vítima. A ameaça foi feita quando Matias recebeu a intimação de uma oficial de Justiça para devolver um veículo que ele havia “tomado” de Izabella, que se tornou um dos símbolos da luta contra as agressões a mulheres no Espírito Santo.

BUSCAS AO FORAGIDO

Policiais da Superintendência de Polícia Interestadual de Captura (Supic) e de uma das unidades do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa têm feito buscas em diversos endereços que seriam de Walter Matias, mas até este momento não lograram êxito. Ele foi caçado em residências que possui em Jardim Camburi e no bairro Inhanguetá, em Vitória; em seus escritórios na Enseada do Suá e na Reta da Penha, também na Capital capixaba; em Jacaraípe, na Serra; e em Guarapari, onde a família possui apartamento e um sítio.

DESEMBARGADOR NEGA HABEAS CORPUS

Walter Mathias Lopes continua escarniando o judiciário capixaba

 

A advogada do ex pm Walter Mathias Lopes impetrou um hárbes corpus

 

mas foi negado pelo o relator Desembargador Éder Pontes veja o parecer:

“Deve-se destacar a periculosidade social do paciente (Walter Matias), uma vez que já possui outra condenação na mesma Vara por descumprimento de medidas protetivas e agressão, cuja Ação Penal possui o nº 0000369-54.2022.8.08.0024, tendo a sentença julgado procedente a pretensão punitiva estatal”.

Nesse ponto, salienta o desembargador, o entendimento consolidado de que “[…] a preservação da ordem pública justifica a imposição da prisão preventiva quando o agente ostentar maus antecedentes, reincidência, atos infracionais pretéritos, inquéritos ou mesmo ações penais em curso, porquanto tais circunstâncias denotam sua contumácia delitiva e, por via de consequência, sua periculosidade” […]” (STJ; AgRg-HC 771.822; Proc. 2022/0295586-9; SC; Rel. Min. Reynaldo Soares da Fonseca; Julg. 13/12/2022; DJE 19/12/2022)

Sobre a periculosidade social do ex-soldado Walter Matias, a juíza Brunella Faustini Baglioli, ao prestar informações no presente feito, asseverou o seguinte:

“Ao longo da vigência das medidas, diversas foram as situações de descumprimento, ocasionando a lavratura de novos boletins unificados: BU n° 49376757, BU 46656872, BU 46817593 e BU 51066291. Pelos fatos narrados no BU 46817593, o Requerido foi preso em flagrante e respondeu ao processo preso, sendo ao final condenado pela prática dos crimes previstos no art. 24-A, da Lei 11.340/06 e art.129, caput e art.147, caput, ambos do Código Penal, por ter se aproximado da vítima e seu então namorado, tendo agredido este último com uma garrafa de vidro, além de ameaçá-lo de morte.

Walter Mathias Lopes desafia a polícia capixaba

Ao menos três vezes foi determinada a sua participação no projeto “Homem que é Homem”, desenvolvido pela PCES/Div-DEAM, onde por meio de grupos reflexivos homens autores de violência são levados a refletir sobre as relações de gênero, formas pacíficas de lidar com os conflitos, identificação e reflexão a respeito das violências vivenciadas nas suas relações, bem como, aspectos relativos à relação familiar, propondo a estes homens, nas dinâmicas propostas nos grupos, pensar o espaço subjetivo ocupado na família como um lugar democrático de convivência. Em todas as vezes, não obstante devidamente intimado pessoalmente e por sua Defesa constituída, optou por descumprir também esta ordem judicial. […] A conduta do Requerido ao longo do processo é reprovável. As constantes notícias de descumprimento demonstram a ausência de intenção por sua parte de cessar a violência contra a vítima. Muito pelo contrário. Opta por mantê-la, de forma ofensiva, violenta e arrogante. Ressalto que o Requerido possui histórico de violência doméstica envolvendo ao menos outras duas vítimas (0008697-24.2013.8.08.0012 e 0008848-80.2015.8.08.0024). Não se trata de um caso isolado, mas sim de um padrão de comportamento violento e voltado à prática de violência contra mulheres. Suas atitudes demonstram, de forma evidente, a violência doméstica vivenciada pela vítima e o perigo que representa em liberdade, restando claro que os motivos ensejadores da prisão preventiva se mantém, sendo necessários para garantia da ordem pública, aplicação da lei penal, garantia da instrução criminal e, especialmente, garantia da integridade física e emocional da vítima.”

Walter Mathias Lopes desafia a polícia capixaba

AUTO CONFIANTE E DESAFIADOR WALTER MATHIAS LOPES
Não satisfeito, o ex pm Walter Mathias Lopes ainda disse que seu pai é policial civil, bem como que não tem medo da Justiça nem de ninguém. […]
O ex pm Walter Mathias Lopes age de forma inconsequente, agressiva, buscando a todo custo assustar a vítima.

Audacioso, proferiu ameaças de morte através de Oficial de Justiça, passando inclusive a zombar da Justiça.”