Lorenzo Pazolini, o prefeito mais bem avaliado entre as capitais da Região Sudeste

152

 

A Atlas Intel apresentou seu mais recente ranking de aprovação dos prefeitos das capitais brasileiras, trazendo à tona a percepção dos cidadãos acerca da gestão municipal em suas respectivas cidades.

Em Recife, a gestão de João Campos é celebrada com uma alta taxa de aprovação de 81%, refletindo a satisfação com a condução da cidade, conhecida por sua efervescente cultura e o tradicional Carnaval.

Arthur Henrique, de Boa Vista, ostenta uma aprovação de 80%, um indicativo positivo da sua administração na única capital brasileira acima do equador, destacada por seu planejamento urbano único e a rica natureza amazônica.

A capital da Amazônia, Manaus, onde David Almeida assume a prefeitura, mostra uma robusta aprovação de 79%, uma cifra que reforça a aprovação de sua liderança numa cidade emblemática por seu patrimônio cultural e natural.

Macapá, com Antônio Furlan no poder executivo municipal, tem uma aprovação de 78%. A cidade é notória por seu posicionamento sobre a linha do Equador e suas celebrações equinociais.

A “Ilha da Magia”, Florianópolis, gerida por Topázio Neto, apresenta uma aprovação de 75%. A cidade é um dos destinos turísticos mais procurados por suas praias e sua vibrante vida noturna.

Natal, sob o comando de Álvaro Dias, conta com uma aprovação de 74%, evidenciando um contentamento com a administração da cidade famosa por suas dunas e seu turismo litorâneo.

A administração de Rafael Greca em Curitiba, conhecida por sua infraestrutura e inovação, reflete uma aprovação de 73%, sinalizando a aprovação de políticas públicas que têm sido implementadas na cidade.

Hildon Chaves, em Porto Velho, conta com uma aprovação de 71%, uma marca significativa para a cidade que é ponto de partida para aventuras na Amazônia.

Em Vitória,o prefeito  Lorenzo Pazolini arrumou à casa em três anos  e hoje vê sua gestão aprovada por quase  70% da população, uma taxa que destaca a gestão na cidade que é um misto de beleza natural e riqueza histórica.

A histórica Salvador, com Bruno Reis à frente da prefeitura, tem uma aprovação de 59%. A cidade, conhecida mundialmente por seu Carnaval e cultura afro-brasileira, mostra-se crítica em relação à sua administração.

No Rio de Janeiro, cidade que é o cartão-postal do Brasil, Eduardo Paes tem uma aprovação de 54%, um número que demonstra uma avaliação mediana por parte dos habitantes, refletindo os desafios enfrentados pela administração de uma das mais complexas metrópoles brasileiras.

Por outro lado, Fortaleza, com Sarto Nogueira, tem uma aprovação de 25%, indicando que a gestão enfrenta desafios no atendimento às expectativas dos cidadãos em uma cidade essencial para o turismo no nordeste.

Finalmente, o gráfico mostra que em Belém, Edmilson Rodrigues tem uma das menores taxas de aprovação, com apenas 6%, um sinal claro das dificuldades enfrentadas na administração da cidade.

Esse ranking da Atlas Intel é uma fotografia da satisfação dos cidadãos com seus líderes municipais, cada número refletindo não apenas a gestão das cidades, mas também as esperanças e preocupações de seus habitantes.

Esse ranking da Atlas Intel é uma fotografia da satisfação dos cidadãos com seus líderes municipais, cada número refletindo não apenas a gestão das cidades, mas também as esperanças e preocupações de seus habitantes.

Pazolini o prefeito mais bem avaliado da Região Sudeste