No sufoco e com gol de jogador veterano Rio Branco AC conquista seu 38 título Capixaba

19928
O Rio Branco levou um verdadeiro sufoco no 1. tempo do time polenteiro e só não perdeu o título porque teve sorte  nos pés de um jogador veterano, o centroavante Edinho de 42 anos.
Em 2020, na pandemia da Covid-19, com os estádio fechados para os torcedores, o Rio Branco perdeu o título do Campeonato Capixaba para o Rio Branco de Venda Nova do Imigrante. Quatro anos depois, neste sábado, dia 13, com a força da sua torcida, no Kleber Andrade, em Cariacica, o Capa-Preta levantou a taça. Após a derrota no tempo normal, por 1 a 0, o Brancão venceu o time de Venda Nova, nos pênaltis, por 3 a 2, e festejou a sua 38ª conquista estadual.
SALVO NOS PÊNALTIS O RIO BRANCO FOI CAMPEÃO
O Rio Branco VN, precisando de pelo menos um gol, para levar a decisão para os pênaltis, mostrou muito mais atitude no primeiro tempo.
Com mais disposição, o time de Venda Nova do Imigrante encontrou um Rio Branco-AC apático, abrindo mão de jogar e buscando administrar o resultado favorável do jogo de ida.
O Brancão Polenteiro criou mais oportunidades, chegou a balançar as redes, mas teve o gol anulado, acertou o travessão e, no último lance antes do intervalo, abriu o placar em um lindo chute do atacante Pepeu.
MESMO NÃO JOGANDO BEM O TIME CAPA PRETA CONQUISTOU O TITULO
Na segunda etapa, o Capa-Preta foi para cima, buscando o gol que lhe daria o título. Mas, isto dava espaços para a equipe de Venda Nova do Imigrante, que levava perigo nos contra-ataques. Mas, como não saiu mais gol, a definição do título foi para as penalidades.
Com a vitória do Rio Branco VN, no tempo normal, a disputa do título foi para as cobranças de pênaltis. O time de Venda Nova começou abrindo 2 a 0, após converter com o Roberto Júnior e Arthur Faria, e com o goleiro Pedro Pires os penais de Aloísio e Maranhão. Porém, a virada do Rio Branco começou quando Juan Silva acertou a trave. Depois disso, os Polenteiros tiveram dois pênaltis defendidos por Neguete.
Pelo lado Capa-Preta, Dieguinho fez o primeiro, depois Augusto Potiguar empatou e, por último, o craque Veterano Edinho de 42 anos  ficou responsável por cobrar o pênalti que deu o título capixaba ao Rio Branco.
UM VETERANO DE 42 ANOS SALVOU O RIO BRANCO DE PERDER SUA QUARTA DECISÃO CONSECUTIVA
Campeão capixaba de 2024, o Rio Branco será um dos representantes do Espírito Santo na Série D do Campeonato Brasileiro 2025. Com o título, o Brancão também ganhou o direito de jogar a Copa Verde do ano que vem. Com as duas competições, mais a vaga da Copa do Brasil, que já havia conquistado por chegar à decisão, o Capa-Preta terá um calendário completo em 2025.